1.7.09

Verão de Montanha

4 comentários:

soantes disse...

Belo corte e boa costura. Corte e costura: 3/4 de uma boa foto. O resto é luz e sentimento da luz.

Rui Miguel Félix disse...

:)

É amigo,
e é esse quarto de luz "imposto" à fotografia que tanto a beneficia como a sobrevaloriza, prejudicando-a por isso. Creio ter percebido, honestamente.
Por vezes há paisagens ou motivos de tão grande dimensão que só com a montagem se pode dar uma noção da realidade que aos olhos sobressalta, tornando-a assim “hiper-real”.
O objectivo, e porque se trata de grandes angulares à percepção, é a criação de uma imagem plana, sem curvatura de lente e distorção da profundidade, que expresse “a realidade” à escala do visível.
Algumas destas montagens, visam a criação de painéis fotográficos não inferiores a 100x40cm… ‘Granda’ painel! :) Vamos a ver… investimentos, para breve...

Quanto ao HDR, é uma ferramenta do ‘photoshop’ que permite sobrepor na mesma camada diferentes níveis de exposição. E a técnica, é simples. Tomo o exemplo de um contra-luz de fim de tarde, um pôr-do-sol, por exemplo.
Numa fotografia é impossível reterem-se os diferentes níveis de exposição, já que, se quisermos valorizar o elemento mais luminoso, tudo o resto fica escuro, e vice-versa. Então, do mesmo local (um tripé é essencial) tiram-se as fotografias necessárias que contemplem os diferentes níveis de luminosidade e exposição (modo manual).
Por fim, recorrendo ao HDR, reequilibram-se esses mesmos níveis em camadas distintas, rebatendo-os a uma única camada, a fotografia.

Bom, isto foi de cabeça…

Aproveito para aqui dar uma leitura à tua última fotografia… espero que não seja nada disto :), aqui vai…

Grande abraço amigo, Francisco, vale?

Sereia* disse...

De regresso depois de viagens de vida... venho deixar um sorriso :)

só porque não me esqueço dos amigos, mesmo longe*

Paulo Feitais disse...

:)
Eu sou um purista, no que se trata de fotografia. Para mim vale tudo menos arrancar olhos (quer dizer, esse é o limite extremo da fotografia amadora).
Neste momento estou mais interessado nos efeitos capatados no momento da captura, mas isso por falta de tempo, e de arsenal ao nível do hardware. Mas estou a explorar ferramentas digitais concorrentes do phoposhop e que não me obriguem a piratear (não é que tenha muitos escrúpulos, mas por uma questão de independência). Para além do Gimp, o Paintnet (permite ir longe em termos de saturação) e o artweaver, são ferramentas muito interessantes.
Tenho uma versão do Painshop, que foi a única que adquiri, mas dá-se mal com o vista.
Enfim... É sempre bom poder contactar com um purista.
:)
Abraço!