27.10.08

Arrepios no meu baloiço

Continua...
Porque a vida é muito grande
e ao invés das palavras,
finita.
VT

1 comentário:

Anita Silva disse...

Olá, meu caro!

Pois é, e aqui mora o grande mistério que é:
como algo finito, a vida, o nosso corpo, é capaz de produzir tamanha infinitude... :) Algo que, para muitos se torna vulgar e, por isso, alvo de desprezo, que é... existir neste fabuloso mundo da matéria... a mesma que encerra tanto os seus limites quanto a diluição dos mesmos... não fosse ela a obra de arte original do Amor.

Beijo!