27.10.08

Ilha de Inhaca, Moçambique

Carlos Loff Fonseca

3 comentários:

Luis Neves disse...

Anita,
Que bom receber o teu convite para colaborar no teu Blog. Mas não concordo contigo, tu é que és a estrela tens muita luz e energia. Não acho que possa acrescentar muito aqui à tua ilha.
Quando encontrar histórinhas giras venho aqui deixar-te, na ilha MI(stério)_sa. Com muito carinho. Hoje descobri esta história que achei muito engraçada para te rires. No BLOG "O cheiro da Ilha encantada" (Uma ilha para visitares)
http://ocheirodailha.blogspot.com/

Um velho árabe muçulmano iraquiano, a viver há mais de 40 anos nos EUA, quer plantar batatas no seu jardim, mas cavar a terra já é um trabalho demasiado pesado para ele.
O seu filho único, Ahmed, está a estudar em França, e o velhote envia-lhe a seguinte mensagem:

Querido Ahmed,
Sinto-me mal porque este ano não vou poder plantar batatas no jardim.
Já estou demasiado velho para cavar a terra.
Se tu estivesses aqui, todos estes problemas desapareceriam.
Sei que tu remexerias e prepararias toda a terra.
Beijos
Papá

Poucos dias depois, recebe a seguinte mensagem:

Querido pai,
Se fazes favor, não toques na terra desse jardim.
Escondi aí umas coisas.
Beijos
Ahmed

Na madrugada seguinte, aparecem no local a polícia, agentes do FBI, da CIA, os SWAT, os Rangers, os Marines, Steven Seagal, Silvester Stallone e alguns mais da elite dos EUA, bem como representantes do Pentágono, da Secretaria de Estado, do Mayor, etc.
Removem toda a terra do jardim procurando bombas, ou material para as construir, antrax, etc. Não encontram nada e vão-se embora, não sem antes interrogarem o velhote, que não fazia a mínima ideia do que eles buscavam.

Nesse mesmo dia, o velhote recebe outra mensagem:

Querido pai,
Certamente a terra já está pronta para plantar as batatas.
Foi o melhor que pude fazer, dadas as circunstâncias.
Beijos

Beijinho para a minha prima

Anita Silva disse...

Querido Luís,
o primo é que sabe. Estou a ver que é do tipo marinheiro sem poiso. :)
Mas olhe que esta ilha é um barco.

A história é simples mas (?)engraçada.

Até à volta da maré!
Beijo!

soantes disse...

Essa imagem não tempo nem lugar. É isso que me cativa nela, e o contraste com a nitidez do barco e das duas personagens. Muito bela.