25.11.08

Sem-pre-sente

Estranho é o homem.
Não lhe faz confusão produzir entendimentos sem corpo acerca de corpos.
Mas achar o real sonho já.

Pre-ocupar-se acerca de um sonho?
Mas se é um sonho!...
Um sonho a caminho do real.
Mas ainda passageiro.

Ahh o Sonho Real. Esse, em que tanto desejo acordar.
Sim, achem-me louca... mas só até daqui a pouco.
Até ali, até à foz onde a loucura nasce eterna.
Aliás, fora isso, é sempre só até daqui a pouco.
Alienada do presente? Não, presente no único presente em que desde sempre se está, no presente infinito, intemporal.

2 comentários:

Paulo Feitais disse...

Beijo!
Posso see passageiro desse sonho?

:)

Anita Silva disse...

Eheh Remédio tens tu! :P