27.1.09

solfagia




como pudeste engolir o sol
de olhos acesos de alma enfunada
e confundida com a madrugada
dança oclusa seres um girassol
deixares-me no reverso da continuação
desejoso de tudo e de nada
sem Graça ou remissão?

4 comentários:

Anita Silva disse...

Quem foi o guloso?? :P

Ah raça do "Ainda"!...

O lavatório leva tempo a vazar...
mas parece que alguém já usou o desentupidor... pelo menos nunca esvaziou tão rápido como agora... (Bom, e se calhar a foto não é um lavatório, não sei, mas é o que me parece ao primeiro olhar)

****

Paulo Feitais disse...

A foto é do interior duma garrafa de plástico e foi tirada contra o sol. A garrafa foi, depois colocada no coisão correspondente para ser reciclada, o sol é que lá seguiu o seu curso. Talvez algum engenheiro (ou qualquer outro tipo de trapaceiro) invente um dia um solão. Mas talvez a sol-idão seja uma espécie de reciclagem do sol. Um sardão pode recilar sardas? E um anitão? E no então o que se recliclará? O Ser do Ente? E no coração? A cor dos dias?
beijão(pois...)

Anita Silva disse...

Epah não sei... mas eu nem precisava de um (p)ilhão... bastar-me-ia uma (p)ilha. (Duracell, pois então!)

Beijinha. (porque não.)

Anita Silva disse...

(qualquer lógica aqui encontrada é mero engano - meu.)